sexta-feira, 25 de maio de 2018

Cristo é a essência da poesia

Seção - Artigo do Leitor

 Cristo é a essência da poesia

Por Ricardo Oliveira / oliveirapoeta.oliveira@gmail.com










M
eu amado Jesus Cristo, Eucaristia da minha alma e flores que cultivo em meu jardim: o coração. Quero te amar todos os dias de minha existência, diante de ti, coloco minha história, buscando os teus olhos. Ensina-me a não julgar meu irmão, e sim a compreende-lo com misericórdia, imitando as tuas ações de Mestre e Salvador. Consagro a inteireza da alma poética, a fim de que sejas único.

O único Deus a estar ao meu lado de maneira completa. Perseverar em teu amor é sentir os teus mistérios, vivenciar o teu chamado, transformando os meus pensamentos, sendo Cristo para o Outro. Caminhar os teus caminhos, Jesus, traduz o quão feliz sou ao ser teu poeta. Que o sim que te dou, seja verdadeira obra literária dos qual todo o meu ser se consome ao abrir as portas para entrares.

Hoje, estou como o salmista: Bendize, ó minha alma, ao Senhor, e todo o meu ser, seu Santo Nome! Bendize, ó minha alma, ao Senhor, não te esqueças de nenhum de seus favores! (Salmo 102). Isso me leva a transbordar da sublimidade de teu Santo Nome, e adorar teu Corpo e Sangue a ser derramado nos Altares, em cada Missa de forma não cruenta, pois sois manso e humilde.

Desejo ser contigo, Pastor, uma só carne! E confessar que não sou nada sem a tua presença real no meio da humanidade. Questionar se estas vivo na Santa Eucaristia seria o mesmo que negar a poesia em sua essência. E esta essência ès tu, Cordeiro Imolado. Já não sou digno de visitar o teu Santuário, mas tenho certeza de teu acolhimento, do mesmo modo em que acolheste a Samaritana.


E pergunto: qual é a essência da sua vida?

Coluna Versos Em Cristo: Busco os teus olhos

Seção - Versos Em Cristo


Busco os teus olhos

Colunista: Ricardo Oliveira / Click na imagem da coluna  



Que bom poder estar em tua morada, Senhor!
E nela experimentar as tuas delicias.
Pois sois mais doces que o próprio mel,
Adoçando minha alma que vos louva.

Revelas-te em toda a tua plenitude!
Entrando em minha casa para cearmos.
Ensinando o caminho a ser seguido,
Conduzindo a meus passos por amar.

Nunca se despede... Por sempre voltar!
Nisso, permaneces em mim,
Na palavra que se perpetua,
E na Eucaristia que me alimenta.

Ter a experiência de comer contigo,
É ter a certeza de estar solidificado na fé.
Sentir os pássaros cantar,
Vivenciar a luz do amanhecer.

Busco os teus olhos!
Desejando encontrar o primeiro amor.
Permanecendo em tua verdade,
Reconhecendo o quanto pequeno sou.


De que maneira buscas os olhos de Jesus?




A Coluna Versos Em Cristo traz a sensibilidade das poesias como belos cânticos a nos ajudar na nossa intimidade com o Mestre. Publicado de Segunda a Sexta no Jornal O Nortão.

quinta-feira, 24 de maio de 2018

Como é bom me inspirar pela manhã





Coluna Versos Em Cristo: Consagro-te ao teu coração

Seção - Versos Em Cristo



Consagro-te ao teu coração
Resultado de imagem para ao pés de jesus


Ó meu Deus de infinito amor!
Como ser humilde de espírito?
Quero estar em teu seio
No Reino dos Céus,
Vivendo a poesia
Ao teu lado para sempre.
Amo-te meu Senhor,
E em nossos encontros
Busco constantemente a sua face.
Preserva minha alma em tuas mãos,
Saciando-a com tuas palavras que
São fontes eternas de versos floridos.
Deixa-me sentir o teu perfume,
E tocar em teus cabelos,
Abraçando-te sem medidas,
Na intimidade de poder te servir.
Consagro-me ao teu coração,
Cristo e amado Salvador do mundo!
Pois sois mais doces do que o mel,
E brilhante do que propriamente a lua.
Um tempo a não se esgotar
Dentro do meu interior,
A morada sua por excelência,
E a mesa de tuas ceias.
Como ser humilde de espírito?

A Coluna Versos Em Cristo traz a sensibilidade das poesias como belos cânticos a nos ajudar na nossa intimidade com o Mestre. Publicado de Segunda a Sexta no Jornal O Nortão.